É dia de Taça!




A atribulada época 2019/2020 tem hoje o seu término com o sempre escaldante, intenso e apaixonante duelo entre Benfica e Porto a contar para a final da Taça de Portugal.
Águias e dragões protagonizaram mais um campeonato de emoções fortes que foi uma autêntica montanha-russa para uns e para outros. O Benfica teve uma vantagem de sete pontos em relação ao seu adversário direto mas acabou por deixar fugir esse avanço e o Porto acabou campeão de forma justa e merecida, vencendo inclusive os dois clássicos frente à turma da Luz.


Mas hoje, como sempre se diz, é dia de festa da Taça. Um jogo especial, este ano por outras razões.
A cidade de Coimbra e o seu estádio Municipal acolhem o jogo que fecha a temporada com as bancadas despidas de público mas com os adeptos ansiosos por ver as suas equipas levarem de vencida o eterno rival.
Se para o Porto, o jogo assume uma importância relativa - apesar de quererem ganhar, obviamente -  dado que venceram o campeonato que era o seu principal objetivo, o Benfica joga todas as fichas de forma a conseguir conquistar algum dos troféus desta temporada (venceu a Supertaça, é certo, mas que para mim será sempre um troféu relativo à temporada anterior).
Mas não será uma tarefa fácil para as Águias. O Porto mostrou-se muito mais forte e consistente no período pós-quarentena enquanto que o Benfica claudicou por completo, formando uma série de derrotas e empates que estabeleceram um novo recorde negativo para a equipa de Lisboa.

O Benfica 



O treinador interino Nelson Veríssimo não deverá efetuar grandes mexidas sobre o onze que bateu o Sporting na última jornada do campeonato.
As duas grandes dúvidas estarão à esquerda. Nuno Tavares foi baixa de última hora para o embate frente aos Leões e com Grimaldo lesionado de longa data acabou por ser o defesa direito Tomás Tavares a ocupar o lugar. Não há informações concretas da gravidade da lesão, pelo que muito provavelmente será uma decisão de dia de jogo.
Mais à frente no terreno, Cervi parece ter ganho o lugar a Rafa. O argentino com a sua conhecida agressividade positiva e uma maior capacidade defensiva que o Português poderá ser o escolhido para tentar ajudar a parar o sempre perigoso 'Tecatito" Corona.
Vinicius, apesar de ter começado no banco frente ao Sporting parece-me em melhor condição e com melhores características para um jogo como este, fazendo parelha com o nove e meio Chiquinho.
Gabriel e Weigl irão assegurar o meio campo, com o alemão a descer na construção e o brasileiro a assumir uma atitude mais pressionante na fase de construção do adversário. 

Jogador Chave: Chiquinho. O jogador português tem feito uma ponta final de campeonato interessante depois de regressar da lesão grave que sofreu. As suas combinações com o avançado centro (ora Vinicius ora Seferovic) têm provocado calafrios aos adversários e já provou, também, que não tem medo de assumir o remate. 

O Porto



Os recém coroados campeões nacionais entram em campo com a autoridade de quem venceu os dois clássicos esta temporada e com uma ideia de jogo consolidada.
Sérgio Conceição montou a equipa à sua medida, com jogadores muito fortes fisicamente e que tentam explorar a profundidade, correndo para as costas das defesas contrárias. Para isso conta com a qualidade de passe de Danilo e a força e rapidez de Marega.
Existem algumas dúvidas sobre o sistema a utilizar, dado que os dragões têm alternado entre o 4-4-2 e o 4-3-3. Olhando para os clássicos desta época, a aposta recai sobre a primeira opção, com Soares a fazer companhia ao avançado maliano e Otávio a servir de 8. 
As bolas paradas serão outro fator a ter em conta na turma de Conceição que tem um aproveitamento enorme nesse momento de jogo, com uma percentagem de acerto ao longo da temporada bastante grande.

Jogador Chave: Luis Diaz. O extremo esquerdo do Porto é um desequilibrador nato que tem dinamitado as defesas contrárias. Tentará servir Marega e Soares da melhor forma ou cortar para dentro de forma a rematar em arco. 

O Veredicto 




Um clássico é sempre imprevisível ainda para mais numa final da Taça de Portugal.
No entanto, tendo em conta o momento das equipas e a forma como chegam a esta final, o Porto é quem se apresenta em melhores condições para levar de vencida este troféu
Veremos se a previsão se confirma e que seja um grande jogo de futebol! 


Comentários

  1. Final é final. Ambas as equipas vao dar tudo e muitas das vezes os que estão por baixo têm mais vontade e força nestes casos. Mas neste caso, num Benfica-Porto e com o historial de força e vontade do Porto vencer nestes confrontos diretos nem acredito que por aí o Benfica posso ganhar. Porto claramente favorito. Venha o jogo, a cerveja e os tremoços!

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Aqui não há lápis azul, aqui não há comentários rejeitados. Portanto: Escreve praí!